Aquele abraço pra quem fica!

Por Marcelo Leite

#FulanoDiTal #16Anos #FOMTEATRO #Teatro #ÓperaDoMalandro #Despedida #ArtesCênicas #Cultura

Roda com os Fulanos | Click: Vaca Azul

1º Sinal: A escolha do texto

2º Sinal: A produção do espetáculo

3º Sinal: As apresentações do espetáculo


Eis, o Malandro na praça outra vez | Click: Vaca Azul

E assim, foi com “Ópera do Malandro”, de Chico Buarque, que esteve em nosso repertório até ontem. E mesmo com a certeza de que íamos encerrar o projeto e a volta do Malandro não se repetiria, me veio à cabeça a pergunta que tive que responder durante essa semana umas quatro vezes vinda do público:


Porque “engavetar” o espetáculo?


Elenco de Ópera | Click: Vaca Azul

Depois da última sessão, falando com o público nos agradecimentos finais, tive a resposta: “Porque queremos falar de outros temas e assuntos tão necessários e urgentes quanto os discutidos em 'Ópera', que de tão atual nos fez refletir a cada apresentação e encontro com o público”. Será que política é um bom tema? Vamos arriscar.


Musical - Geni e o Zepelim | Click: Vaca Azul

Mas voltando a “Ópera do Malandro”, depois de 4 anos seguidos, 35 apresentações, mais de 5.000 pessoas na plateia e 19 atores que deram vida aos 08 personagens, saímos deste projeto com a sensação de dever cumprido e gostinho de quero mais. Foi lindo!

"Discutimos sobre vários temas atuais"


Reivindicações mais que atuais | Click: Vaca Azul

A peça se passa na década de 1940, tendo como pano de fundo a legalidade do jogo, a prostituição e o contrabando. Mostra um contexto bem parecido com nosso terceiro milênio, em que temos o jogo do bicho, entre outros tantos; as prostitutas do calçadão de Copacabana, o contrabando nas ruas de CDs, DVDs.

Musical - Partido Alto | Click: Vaca Azul

Através do capitão Max Overseas (Darlan Gracciose, Yuri Tavares e Philipe Farias) falamos sobre o contrabando de mercadorias: “Sou um comerciante de secos e molhados, baby”. E esse comércio informal encontra-se tão presente nos dias atuais, como a venda de dvd’s em plena luz do dia no centro da nossa cidade.

Max Overseas (Darlan Gracciose) | Click: Vaca Azul

A ambiciosa Teresinha Fernandes de Duran (Gabriela Coniutti, Maria Fernanda Fichel e Camila Schneider), aparentemente frágil, nos mostra uma força feminina que atualmente se faz tão presente e quando ela diz “Adeus mamãe, Max e eu entramos de peito aberto na era industrial!” assume uma postura de independência que a coloca à frente do seu tempo.

Teresinha Fernandes de Duran (Gabriela Coniutti) | Click: Vaca Azul

A corajosa Geni (Vini Ferreira) esfrega na nossa cara o preconceito tão latente em nossa sociedade. O musical “Geni e o Zepelim” é um ponto alto e de tensão do espetáculo, onde o público vê ali escancarado o julgamento de uma sociedade hipócrita e mal resolvida. E Geni é de uma liberdade invejável “É a rainha dos detentos, das loucas, dos lazarentos, dos moleques do internato”. Fica por fim o questionamento: até quando nosso país será o primeiro lugar em assassinato de LGBTQI+?

Geni (Vini Ferreira) | Click: Vaca Azul

A imponente Vitória (Manolo Schittcowisck) nos apresenta uma mulher de personalidade forte que ao lado do marido domina os negócios empresariais da família: o comércio de carne viva. Ardilosa, ajuda Duran em suas negociatas empresariais. Direta e objetiva aconselha sua filha sempre que pode: “Teresinha, minha filha, você não sabe que se você ama uma pessoa, você não vai se casar com ela...”. Demonstra também um certo desapego aos sentimentos alheios. A falta de empatia pela filha é total nessa cena.

Vitória (Manolo Schittcowisck) | Click: Vaca Azul

Duran (Alexandre Melo, Samir Henrique e Begét de Lucena), o comerciante é um homem de negócios que vive de explorar as mulheres dos seus cabarés: “Se vocês falham, atrapalham todas as minhas contas”. O típico patrão que não está nem aí para os seus funcionários, ignorando até as leis trabalhistas. Não é muito difícil encontrar uma situação de exploração trabalhista hoje em dia nas notícias de jornais, não é mesmo?!

Fernandes de Duran (Alexandre Melo) | Click: Vaca Azul

O que dizer do corrupto delegado Chaves (Edner Gustavo, Davi Silva e Bruno Yudi) trabalhando para Max e o concorrente Duran, só pensa em se dar bem, tanto que prende o “amigo” sem dó nem piedade: “Eu era teu amigo Max, enquanto tu tava me pagando, agora quem tá pagando... é o Duran”. Um exemplo claro da corrupção já arraigada em nossa sociedade.

Delegado Chaves (Edner Gustavo) | Click: Vaca Azul

Fichinha (Karen Freitas, Lydiane Coimbra e Rayra Calin) é a novata e também explorada. Nordestina, recém chegada do norte como ela mesma diz “Eu sou do norte, não queria descer aqui pro sul não senhor”, que é levada, pelas consequências da vida, a se prostituir.

Fichinha (Karen Freitas) | Click: Vaca Azul

Shirley Paquete (Andressa Zonta Bussolaro e Rafaela Lubacheski) é a funcionária mais antiga nos negócios de Duran, ajudando-o inclusive nas contas, porém com reivindicações sobre sua situação no trabalho: “O aluguel come a metade do salário. Desconta imposto, taxa de acessório, vaselina, o que é que sobra pra eu comer, heim?” e que não é ouvida, claro, apenas cobrada.

Shirley Paquete (Andressa Zonta Bussolaro) | Click: Vaca Azul

E assim, com questionamentos e indagações que ainda se fazem muito presentes no dia de hoje “Ópera do Malandro” que tem o “jeitinho brasileiro” como cartão de visitas de todos os personagens, se despede do repertório do Fulano di Tal, mas nunca dos nossos corações.

Musical - Geni e o Zepelim | Click: Vaca Azul

"A todos os atores que ajudaram a contar essa história: muito obrigado! "

Ao meu elenco atual (Alexandre Melo, Darlan Gracciose, Edner Gustavo, Gabriela Coniutti, Karen Freitas, Manolo Schittcowisck e Vini Ferreira) minha admiração e meu respeito a cada um de vocês pela entrega, profissionalismo e por honrarem o texto de Chico. Como já disse à vocês, não queria terminar esse ciclo de outra maneira, que não fosse com vocês. Gratidão eterna.


Cena Final | Click: Vaca Azul

E agora?

O que será, que será?

Cai o pano!


Fim!




55 visualizações