FULANOS

EDNER GUSTAVO

Ator e Produtor

Esse ariano de 20 anos, deixou a medicina de lado para se dedicar exclusivamente ao teatro. Além de ator, também é produtor e dramaturgo. Está no grupo desde o final de 2017 onde foi convidado para uma vivência teatral e desde lá não deixou mais de ser Fulano. Seu primeiro personagem foi o Delegado Chaves de “Ópera do Malandro”, onde teve 3 meses para se adaptar a ginga carioca e entrar em cena. Depois veio o Pierrot de “Lápide Inconclusa em Quarta-feira de Cinzas”. Participa, também, “Do Bem-Amado” adaptado pelo grupo, no qual assina a dramaturgia ao lado de Marcelo Leite. No espetáculo “A Fabulosa História do Guri-Árvore” em que  dá vida ao inocente Palmiro é dramaturgo ao lado de Manolo Schittcowisck. Para ele, ser Fulano é: "Estar sempre inquieto, numa constante construção, sempre buscando a troca, os encontros entre a gente e a arte. Ser Fulano é se doar e nunca cansar de aprender. Ser Fulano é fazer Teatro!" 

MARCELO LEITE

Diretor, Produtor, Ator e Arte-Educador | DRT 106/MS

Aos 42 anos, esse organizado aquariano de alma livre, apaixonado pelo Teatro, com diploma de Contador, mas a alma de Artista, é Diretor Teatral, Produtor Cultural, Dramaturgo, Arte-Educador e Criador do Fulano. Desde sua fundação, em 2003, vem cuidando com muito carinho e profissionalismo cada passo dado pelo grupo. Escreveu, dirigiu e produziu os espetáculos “Suspeitos de um Crime Quase Perfeito”; “O Amor é uma Comédia de dois Atos”; “Se Deus é Brasileiro... o Diabo que se Cuide”; “Humor”; “Crônicas”; “Faz-me rir”; “Fulano Humor Show - Provocações”; “Vale a Pena Rir de Novo”; e “A Turma do ABCDário – Em: O Apagão! ”. Dirigiu peças clássicas como “A Bruxinha que era boa”, “O Santo e a Porca” e “Ópera do Malandro” e com estética contemporânea como “Lápide Inconclusa em Quarta-feira de Cinzas”. Dirigiu o espetáculo “A Fabulosa História do Guri-Árvore” e é assistente de direção de Anderson Bosh na adaptação de “Do Bem-Amado”. Para ele, ser Fulano é: “Fazer o que mais gosto, com dedicação, estudo, alegria, paixão e tesão, ao lado de pessoas inspiradoras! ”

VINI FERREIRA

Ator, Produtor e Diretor de Arte | DRT 216/MS

Esse Leonino de 31 anos, além de Ator também é Publicitário, Dj, Produtor e Diretor de Arte. Amigo dos amigos, sensível e dedicado, nasceu para ser artista, pois encanta por onde passa. Sendo o mais antigo dos Fulanos, participando desde a sua fundação onde ajudou a escolher o nome do grupo, já atuou nos espetáculos "Se Deus é Brasileiro... o Diabo que se Cuide"; "O amor é uma comédia em dois atos"; "O Apagão"; "O Santo e a Porca"; "Ópera do Malandro" e desde a primeira versão de "Lápide Inconclusa em Quarta-feira de Cinzas" interpreta um dos Pierrot's. Está, também, na adaptação de “Do Bem-Amado” e atualmente é o inteligente e sensível Abílio de "A Fabulosa História do Guri-Árvore". Para ele, ser Fulano é: "Me sentir vivo. Encontrar sentido pra vida e poder estar em renovação e transformação sempre. Poder me olhar, me conhecer cada vez mais, sempre me inspirando em pessoas ao meu lado que, muito além de talento, possuem alma e coração de artista."

logo_site.png